sábado, 27 de maio de 2017

Vamos brincar com a Chica n.18



Vamos brincar ? A Chica e os amigos se reúnem mais uma vez e a palavra é ESSENCIAL.
O essencial abrange tudo na vida. Em todos os setores o essencial prevalece.
Quando ele toma forma, tudo se concretiza.




Quando criança eu sempre fui ruinzinha para comer.
Gorda, balofinha, eu gostava era de comer bolos , doces e  beber guaraná .
Quando eu via comida, até chorava.




Aquilo era uma tortura. Para mim e para quem desejava que eu comesse.
E eu ouvia o essencial. Era essencial comer . Senão morreria de inanição.
Inanição ? que seria aquilo eu pensava nos tenros seis anos.





E os pratos rolavam para cá e para lá, com a comida rejeitada e a peia ameaçada.
Então peguei gosto para olhar os pratos e os desenhos.
Assim ficava mais fácil . Eu apertava o nariz e engolia bem rápido. 





Comida no prato, essencial para viver saudável !

 

A frase da infância era assim:
 Comida no prato é essencial pra viver  !
E lá eu caraminholava o que seria essencial.
Como eu me divertia, brincando com as desconhecidas palavras.
Recordações que deram a dica !

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Pagando o pato




Os pássaros observam o mar .

Banho de sol ?
ou buscam respostas ?
Até os pássaros podem passar por tribulações.
Assim como nós estamos vivendo.
Com incertezas e  inseguranças .
Estamos pagando o pato.
Ou garças ?
Não se sabe.
Haverá de ter uma solução.

O desejo de milhões há de vencer  tanta insensatez
Não é justo que tenhamos que endurecer o coração, desejar o mal
por causa de corruptos , vândalos e mal caráter.


Uma imagem tão bela e tão suave, endurecida pelo meu pensamento e clamor de justiça !
Lindo.
Mas estamos pagando o pato, rs

sábado, 20 de maio de 2017

Vamos brincar com a Chica n.17



logo
APAIXONADA PELA LETRA Z DA MINHA LOGO

E o sábado começa festivo. Dia de brincar !
Estimular a criação, confraternizar com a Chica e os amigos que participam. A palavra de hoje é letra. 
E como sempre conto uma histórinha.
Todos sabem que trabalho numa feirinha e revendo bijuterias ?
Não sabem. Pois é assim.
E costumo pendurar uma plaquinha com o nome de Zizi
( acessórios ) na barraca  . É minha identificação. Alguns veem outros não. Eu digo o nome, aponto para a plaquinha e assim vai. Brasileiros entendem o Zizi, mas turista francês costuma dar um risinho, ou risinhos, ou gargalhadas até. Alguém sabe o porquê ? 
Vou deixar por conta da sua  pesquisa ou curiosidade.
É divertido para eles. Aqui no Brasil Zizi pode ser apelido, diminutivo carinhoso.
Nem ligo. O que me importa são as vendas ! 
Comprem turistas :  s'il vous plait  ! Ou por favor !
Agora vamos visitar o Sementes da Chica